quarta-feira, 15 de julho de 2009

"A FAIXA ETÁRIA NEM SEMPRE É CONDIZENTE COM A NOSSA REALIDADE"



O título deste post é uma frase do Sr. Edson Gambuggi, em entrevista a Giovana Sanchez, do G1. Ele ingrssou no curso de medicina de uma universidade de São Paulo aos 76 anos e aos 82 se formou. No último dia 07 recebeu homenagens e falou durante a cerimônia de colação de grau. Quem teve a sorte de estar em sua turma, deve ter participado de uma cerimônia emocionante, onde, merecidamente, o Sr. Gambuggi foi o grande astro. E não poderia ser diferente, ele é um exemplo de vida a ser seguido. Se a 3ª idade fosse sinônimo de fim, não seria chamada 3ª idade, e sim morte. O Sr. Gambuggi, farmacêutico e advogado por formação, realizou um objetivo de, aproximadamente, cinco décadas, conquistou os colegas de curso com seu carisma, gentileza e solidariedade e chegou a participar de baladas e churrascos com a turma. Segundo um de seus colegas, não faltou mais que cinco dias em seis anos de faculdade. Um senhor educado, que cumprimentava a todos e que sempre tinha uma bala em seu bolso para adoçar a vida de alguém. Aliás, essa marca resgistrada do Sr. Gambuggi me lembra uma pessoa especial, que tinha o mesmo hábito.
Seus novos objetivos? Fazer mais alguns cursos de capacitação para trabalhar com pessoas carentes. "Gostaria de dar boa parte do que aprendi à solidariedade", ele diz.
Eis aqui um ser humano que já viveu muito tempo (e desejo que viva muito mais) e que não é velho. Muito pelo contrário. Ele mantém dentro de si os três sinais essenciais da juventude: a vontade de amar, a curiosidade intelectual e o espírito de audácia. E para quem se sente jovem, tempo é o que não falta.
Sr. Edson Gambuggi, PARABÉNS! Meus votos de muitas e muitas realizações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário